Clique!

 
Matérias

11 de julho de 2006

Salários em TI

Pesquisamos consultorias de RH para traçar um painel da remuneração praticada pelo mercado, em diversas ramificações da área de tecnologia. Confira aqui o resultado e saiba quanto você pode valer

Por Patricia Azeredo


Como saber se a sua remuneração corresponde à média do cargo? É verdade que em São Paulo os salários são maiores? Certificações fazem o profissional ser mais caro? Quais tecnologias são mais valorizadas pelo mercado?

Para responder a essas perguntas, o TI Master buscou consultorias de RH de várias regiões do país. Contudo, houve dificuldades para obter informações de empresas fora do eixo Sul-Sudeste. Empecilhos à parte, cinco consultorias aceitaram fornecer os dados: Case Consulting, ConquestOne, Manpower e People Consulting, todas de São Paulo e a Tcom Consultoria, de Porto Alegre.

Criação

Englobando os cargos de WebMaster, WebDesigner e Animador em Computação Gráfica, esta é uma área diferente dentro da TI. Nela, mais valem a criatividade e os trabalhos realizados do que experiência e certificações. Segundo o Diretor-executivo da ConquestOne, Antonio Loureiro, há dificuldade para encontrar profissionais com habilidade no relacionamento interpessoal.

“Essa área precisa de pessoas com capacidade de comunicação. Para entender o cliente e traduzir sua necessidade em termos de criação, a capacidade de ouvir e de se expressar tem que ser refinada - explica.

Por essas particularidades, a remuneração varia muito, estando diretamente relacionada ao portfólio do profissional. Assim, para o cargo de WebDesigner, foram encontrados valores de cerca de R$ 4 mil na região Sudeste e por volta de R$ 1.800 no Sul. Já o salário de WebMaster fica em torno de R$ 4 mil no Sudeste e de R$ 4.500 no Sul. E o cargo de Animador em Computação Gráfica só estava presente nos dados de uma das consultorias do Sudeste, ganhando em média R$ 4 mil.

Rede/Infra-Estrutura

Técnico por excelência, para este setor a certificação é fundamental, chegando a aumentar o salário do profissional em até 40%. Os cargos de Técnico em Informática, Analista de Suporte e Administrador de Redes ainda têm outro desafio: escolher entre seguir o caminho Windows, Linux ou Cisco.

O salário de Técnico em Informática varia de R$ 1 mil para cargos de nível médio até R$ 2.500, para técnicos com nível superior. Já a remuneração de Analistas de Suporte apresentou enorme discrepância, indo de R$ 2.6 mil na região Sul até R$ 6.500, no Sudeste. Nesses dados, uma constatação: o cargo de Analista de Suporte para Mainframe está bem cotado, com salário de R$ 2.900 no Sudeste e R$ 5.800 no Sul.

Entre as certificações, o salário para um profissional MCSE varia de R$ 4.275 no Sul até R$ 6 mil no Sudeste. O nível inicial, MCP, ganha R$ 3.500 no Sul e em torno de 4 mil no Sudeste. Já as certificações Cisco apresentam remuneração da ordem de R$ 3.900 para CCNA no Sul e confirmam a fama de mais valorizadas pelo mercado, indo até R$ 8 mil para CCIE no Sudeste.

Uma área difícil de avaliar foi a de Linux. Por ser um sistema operacional em ascensão no ambiente corporativo, o mercado de trabalho ainda está se adaptando. Foram fornecidos apenas dados de Analista de Suporte Linux com salário de R$ 2.500 no Sul e de profissional certificado LPI, por R$ 6 mil no Sudeste. Há ainda o cargo de Analista de Suporte Unix, com salário de R$ 3.100 no Sudeste e R$ 4 mil no Sul.

Desenvolvimento

Computadores precisam de programas para funcionar. Logo, sempre há lugar para quem desenvolve sistemas e projeta aplicações. Difícil foi encontrar as funções de Programador e Analista de Sistemas isoladas. Cada vez mais se pede que o profissional reúna o conhecimento técnico da programação com a visão de negócios e de projetos da análise.

Também não foi possível encontrar os cargos sem estarem associados a alguma tecnologia: as empresas hoje já exigem o profissional direcionado para uma linguagem. E as mais requisitadas - confirmando a matéria Poliglota Digital publicada no TI Master - são mesmo Java e .NET. Por outro lado, a área de mainframes, de acordo com o Diretor da People Consulting, Shuji Shimada, apresenta demanda por profissionais que saibam Cobol porque o mundo acadêmico ainda não enxergou essa necessidade.

“As escolas pararam de ensinar mainframe. Por isso, há e poucos profissionais no mercado e oportunidades para todos os ambientes, até para AS/400 – afirma.

Assim, o salário de um Analista/Programador .NET ou Java varia entre R$ 4.700 no Sul a R$ 6.500 no Sudeste. Este resultado faz cair por terra a idéia de que o profissional Java é mais caro que o .NET. Na área de mainframe, um Analista-Programador Cobol ganha cerca de R$ 4.300 no Sul e entre R$ 4.500 e R$ 5.500 no Sudeste.


Pág.:2>>Web, DBA, Auditoria


Voltar


Dê sua opinião
O que você achou desta matéria?
Excelente
Boa
Regular
Fraca
E-mail (opcional):

Comentários:


    



 


[ Campus | Jobcenter | Revista TI | Anuncie Aqui | Sobre ]
[ Política de Privacidade ]


©1999 - 2006  TI Master - Seu upgrade profissional.
Todos os direitos reservados, reprodução não autorizada.



Revista TI

Busca por
palavra-chave:




Navegue pela
REVISTA TI


 Ok




. Pós-Graduação: MBA em Gerência de Projetos Padrão PMI
Conheça o MBA em Gerência de Projetos Padrão PMI. Faça já sua inscrição.
18.9.2012

Outras Matérias
Pós-Graduação em Design Digital
(11.9.2012)
MBA em Marketing Digital
(27.8.2012)
MIT em Engenharia de Redes
(23.8.2012)
Infnet capacita alunos na Governança da TI
(23.8.2012)
MBA em Comércio Eletrôncio
(23.8.2012)
MIT em Desenvolvimento Mobile
(23.8.2012)
Presidente da Brasscom analisa projeções da TI
(22.8.2012)
Infnet divulga MBA em Gerência de Redes
(26.7.2012)
Líder no mercado em EAI e SOA divulga suas vagas
(17.7.2012)
Diretor da Trigital analisa tendências de mercado de TI
(17.7.2012)
Internit dá dicas para candidatos interessados no mercado
(10.7.2012)
Pós-graduação MIT Engenharia de Software com Java
(9.7.2012)
IBM divulga oportunidades durante Feira de Empregabilidade
(3.7.2012)
Grandes empresas divulgam oportunidades em evento do Infnet
(28.6.2012)
MBA em design estratégico
(8.6.2012)